Pesquisar este blog

Carregando...

domingo, 20 de março de 2011

A Revolução Industrial

A Revolução Industrial teve início na Inglaterra no fim do século XVIII. Suas principais características eram as matérias – primas, o capital, os recursos naturais e a mão de obra barata. Porem a situação dos empregados eram precárias, com uma carga horária elevada, não existia leis trabalhistas.
No começo o trabalho era realizado por meio de artesanato, o produtor possuía os meios de produção e produzia em casa, sozinho ou com a família. Nos anos seguintes o método de trabalho passou a ser a manufatura, que resultou na ampliação do consumo e levou ao aumento da produção. O manufatureiro distribuía a matéria – prima e o artesão trabalhavam recebendo pagamento combinado. A produção aumentou, pois cada trabalhador fazia uma etapa, submetendo o empregado ao funcionamento das máquinas e a gerência de um superior.
A Revolução Industrial teve três etapas: a primeira foi de 1760 a 1850, foi restringida a Inglaterra, teve destaque a produção de bens de consumo, como têxtil, e a energia a vapor. A segunda foi de 1850 a 1900, a revolução espalhou-se para demais países da Europa, América e Ásia, cresce a concorrência e com isso surgem novas formas de energia, as ferrovias se expandem, o transporte se desenvolve com a invenção da locomotiva e do barco a vapor. A terceira foi de 1900 até os dias de hoje, surgem conglomerados industriais e multinacionais. A indústria evolui junto com a tecnologia.
Tudo isso provocou um novo modo de administrar as empresas, já que havia avanços na produção, porém isso também começou a gerar graves problemas sociais em uma sociedade sem direitos. Aos poucos as máquinas começaram a substituir o trabalho humano, além de causar diversas poluições, como ambientais e sonoras. Em consequência de todas essas mudanças, uma nova administração surgiu, contando com diversos conceitos na criação de uma nova sociedade industrial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário